8 de junho | 2015

Depoimento: Carlos Alberto Cioce Sampaio

“Ter sido bolsista da Fulbright como de Professor Visitante foi uma experiência única. Realizei meu estágio entre fevereiro e maio de 2015 na Washington State University (WSU). Tive a oportunidade também de passar uma semana na DePaul University, em Chicago. A burocracia que normalmente afasta o pesquisador de participar de editais de fomento é não é um obstáculo para quem recebe a bolsa da Fulbright. O staff da Comissão faz a diferença: facilita a vida do pesquisador para que o foco possa ser só pesquisa.

>>> Saiba mais sobre o programa Professor Visitante nos EUA

Durante a bolsa, residi na pequena Pullman, com cerca de 30 mil habitantes, a 462 km de Seattle, principal cidade do estado de Washington, conhecido por ser uma das regiões mais verdes dos EUA. A boa recepção da área internacional da WSU também vale destaque. As reuniões periódicas com o professor host, que atualmente além de ser um colaborador importante tornou-se um amigo, também contribuíram muito para o andamento do trabalho.

 

Realizei muitas viagens de estudo e pude participar de diversos eventos. Por conta da minha pesquisa, na área de “Cities and Solutions: Urban Ecosocioeconomics”, pude conhecer Portland, no Oregon, cidade de vanguarda na área de planejamento urbano ambiental; Seattle, sede de uma das empresas que se destaca na área de responsabilidade socioambiental corporativa; Yellowstone, em Idaho, Montana e Wyoming, que é o primeiro parque nacional criado no mundo. Essas visitas, entre outras realizadas no período, complementaram minha pesquisa e me trouxeram vários insights sobre iniciativas que podem ser implantadas no Brasil.